“Semente que Voa”


Eu poderia descrever de diversas maneiras mas acredito que quando encontramos um sinal que consiga representar tudo o aquilo que pensamos e sentimos, tudo se torna um pouco mais fácil de se compreender.

Nesse mundo podemos encarar os altos e baixos da Vida de diversas maneiras, eu percebi que prefiro encarar que nada somos além de sementes nas mãos do Criador!

Sim, somos sementes lançadas em um canteiro desajeitado ou num imenso jardim, um campo ou num pequeno vaso…Enfim…

Como sementes que somos nossa missão nada mais é do que cair no solo, germinar, crescer, florir, frutificar e ser colhida!

A diferença de uma semente para outra se encontra na maneira como ela é recebida, a semente que cai em terra boa germina e dá fruto, correto?

Mas e as sementes que não chegam até o solo?

As Sementes que não germinam, não crescem… Que não é vista pelos nosso olhos…

Se posso dizer algo dessa Semente, digo apenas que é uma Semente que Voa, como um “”dente de leão”!

Ela é lançada ao solo mas não chega até ele, ela vai além, chega perto o suficiente para que o solo sinta sua presença, chega perto o suficiente para que as outras sementes, já em suas formas maiores, possam se alegrar por verem ela passar!

Se a pequena semente tivesse ficado teria mudado o canteiro!

Ah como teria mudado!

Mas das certezas que tenho, posso afirmar que quando uma Semente que Voa, passa, nossa Vida também muda e se transforma por completo! Mas não é somente a nossa vida que muda!

O solo não é mais o mesmo, o jardim não é mais o mesmo, o canteiro desajeitado e o vasto campo e pequeno vaso também já não são mais os mesmos!

Ah minha pequena Semente!

Você conseguiu mudar e colorir de uma forma imensurável muitas outras vidas, sua missão era muito maior do que podíamos imaginar!

Não pudemos te pegar nas mãos, te regar, te amparar nos dias de chuva e te proteger dos dias de sol…

Das mãos do Criador você passou por nós, passou pertinho, o suficiente para te amarmos e sentirmos sua falta.

Ele quis você voando perto de outros jardins, dando sentido à outras Histórias, outras Vidas!

Ainda estou muito longe de aceitar tudo isso, então por enquanto prefiro pensar que um dia o vento vai soprar bem forte de novo até que toda saudade se transforme em  gratidão.

Até um dia, pequena Semente que Voa!

Até um dia meu pequeno “Dente de Leão”!

À minha querida, amada e esperada Maria Antônia!

Tia-Madrinha Te Ama para sempre, “até a Lua, ida e volta”.


“Semente que Voa” - Foto 0

Solicitar Orçamento